Decantação e turbidez no tratamento de água

Decantação e turbidez no tratamento de água

Tempo de leitura: 4 minutos

5
(1)

Um dos principais trabalhos do operador no tratamento de água é controlar a turbidez. Mas por que ela é importante? 

Turbidez, ou turvação, é a medida da dificuldade de um feixe de luz atravessar uma certa quantidade de água, conferindo uma aparência turva à mesma.

Na imagem abaixo, você pode observar da direita para esquerda amostras de baixa para alta turbidez.

Decantação e turbidez no tratamento de água

Mas o que o processo de decantação ou clarificação tem haver com isso?

A decantação também conhecida como clarificação, é a separação da fase líquida da fase sólida, assim a água decanta e o sólido sedimenta.

Este processo ocorre em um decantador ou câmara de sedimentação.

Decantação e turbidez no tratamento de água

Decantador retangular tipicamente utilizado no tratamento de água

Controle do Processo de Decantação

Para economizar água de lavagem é importante fornecer para os filtros (etapa posterior a decantação) a melhor água possível.

Consideramos uma decantada de boa qualidade, quando a mesma apresentar:

Cor: < 10,0 UC

Turbidez: < 3,0 NTU

A turbidez deve ser baixa e o decantador deve remover no mínimo 90% da turbidez encontrada na água coagulada no processo de tratamento.

Turbidez da Coagulada – Turbidez da Decantada  x100 >=90%

Turbidez da Água Coagulada

Pontos Importantes:

  • É necessário avaliar o tempo ideal de limpeza do fundo do poço, em função da perda de área útil, que se agrava em função dos sedimentos que se acumulam;
  • Determinar uma frequência prática a partir de observações operacionais. Pode se iniciar este processo por uma limpeza mensal e fazendo ajustes necessários;
  • Efetuar os registros das descargas efetuadas e de limpezas executadas.

A eficiência da clarificação nos decantadores é reduzida por:

  • correntes cinéticas causadas pela inércia do líquido afluente;
  • correntes induzidas pelo vento em bacias descobertas;
  • correntes de convecção de origem térmica;
  • excesso de lodo, presença de algas excessivas, fermentação de lodo etc.

Planilha – Check-list para ETAs e ETEs

As correntes cinéticas podem ser originadas por alterações na Zona de entrada e saída do decantador, observe na figura abaixo:

Decantação e turbidez no tratamento de água

Zona de entrada

Canal de alimentação dos decantadores

Antes da água entrar em um decantador, a água normalmente flui através de canais de distribuição sendo que a velocidade de escoamento nesse canal não deve ser inferior a 0,15 m/s e nem superior a 0,665 m/s.

Cortina distribuidora

A eficiência da decantação é influenciada pela maneira com que a água floculada entra no decantador.

Os dispositivos colocados à entrada do decantador são chamados de cortina distribuidora e tem a função de:

  • diminuir a energia da água;
  • promover a distribuição homogênea da água em toda seção transversal do decantador;

Os orifícios da cortina distribuidora deverão ser circulares ou quadrados e deverão estar a H/4 a H/5 acima do fundo e os mais altos a H/5 a H/6 abaixo do nível da água.

A cortina perfurada deverá estar a 0,8m da parede frontal do decantador.

Variações de velocidade à entrada do decantador, seja por variação do G (gradiente de velocidade) saída do floculador ou pela obstrução dos orifícios da cortina distribuidora pode afetar a eficiência da decantação.

Zona de Saída

O tipo de estrutura de saída determina um menor ou maior arraste de flocos para o filtro.

Em geral, são dispostos calhas e canaletas no final do decantador para coleta da água.

Com a finalidade de evitar uma velocidade de ascensão, da água, muito acima limita-se a vazão entre 2 a 3 L/s por metro de calha.

Portanto, as calhas coletoras de água decantada têm a finalidade de:

  • reduzir as velocidades ascensionais da água, consequentemente diminuindo o arraste de flocos;
  • reduzir a lâmina vertente e, portanto, o arrastamento de partículas.

Quando as calhas de coleta da água decantada não são igualmente dimensionadas ou não são instaladas no mesmo nível podem gerar problemas na eficiência da decantação.

Cuidados para uma perfeita decantação

  • Aplicação correta dos coagulantes no pH ótimo, com aplicação de álcalis necessário;
  • Mistura rápida eficiente;
  • Mistura lenta suficiente para a produção de flocos;
  • Lavagem, quando necessária, dos decantadores etc.

E você pode aprender mais sobre como melhorar a performance da sua decantação em outros artigos no nosso AcquaBlog ou baixando nossos Materiais Ricos.

O que você achou do post?

Avalie-nos

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.