Pegada Hídrica: a água que você não vê

Pegada Hídrica: a água que você não vê

Tempo de leitura: 4 minutos

5
(1)

Você já ouviu falar em Pegada hídrica? Para começar a lhe explicar, a Pegada hídrica pode se referir a um indivíduo, comunidade ou empresa.

Também, podemos lhe adiantar que tem a ver com o volume total de água doce que são utilizados para produzir várias coisas que consumimos.

Sei que ainda não ficou muito claro, mas isso é algo que pretendemos fazer na sequência deste artigo.

Mas, continue conosco, pois você verá que é um tema bastante interessante e que tem tudo a ver com você, comigo e com todo mundo.

Pegada hídrica: a água que você não vê!

Para que haja equilíbrio entre a sustentabilidade econômica e ambiental é necessário não apenas uma compreensão dos fluxos econômicos.

Também precisamos identificar quanto da capacidade biológica é necessário para absorver os impactos ambientais produzidos pelo homem.

O conceito mais divulgado de desenvolvimento sustentável consiste em descobrir como o planeta pode proporcionar recursos suficientes para assegurar o bem-estar de toda a humanidade.

E, se você ainda não entendeu muito bem o porquê dessa história de Pegada hídrica, ela está ali, lado a lado com as pegadas ecológica e de carbono.

O conceito de Pegada hídrica foi lançado por Hoekstra & Huang, em 2002, para medir o consumo humano da água doce do planeta.

Pegada hídrica mede o uso total de recursos de água doce, em metros cúbicos por ano. E ela pode ser calculada para um indivíduo, comunidade e qualquer grupo definido de consumidores, incluindo uma família, vila, cidade, estado ou nação.

Veja na figura abaixo a pegada hídrica do Brasil frente a outros países.

Sustentabilidade da Pegada hídrica

Como a Pegada hídrica tem a ver com o volume total de água utilizada para produzir aquilo que consumimos, a questão da sustentabilidade desse consumo deve ser levada bem a sério.

A sustentabilidade de uma Pegada hídrica depende inteiramente de fatores locais, como as características hídricas da região.

Uma Pegada hídrica é mais fácil de se tornar sustentável se derivar de uma área muito rica em recursos hídricos.

Já em locais com poucos recursos hídricos, essa pegada é muito propensa, inclusive, a comprometer o ecossistema local, tudo por conta de desmatamento, por exemplo.

A utilização e consumo da água doce pode ser bastante prejudicado pela poluição, principalmente pelo uso de agrotóxicos e outros poluentes.

Também na produção de outros bens de consumo é importante que os produtores destes bens se conscientizem de seus papéis no fornecimento sustentável de seus produtos.

Infográfico – Planeta Sustentável

Tipos de pegadas hídricas

A PH total de um indivíduo ou comunidade se divide em três componentes: azul, verde e cinza.

  • A PH azul é o indicador do consumo de “água azul”, ou seja, água doce superficial e/ou subterrânea.

Ela tem a ver com a evaporação da água, da água incorporada ao produto, do não retorno da água para a área de captação, e não retorno no mesmo período (quando só volta no período das chuvas).

  • A PH verde é definida como sendo a água oriunda das chuvas.

Essa água não é retirada nem armazenada pelos mananciais e, sim, armazenada temporariamente no solo ou permanece temporariamente na superfície do solo ou vegetação.

O cálculo da PH verde é muito importante para produtos baseados em culturas agrícolas, devido à evapotranspiração.

  • A PH cinza indica o grau de poluição de água doce associada ao processo de produção.

Esse componente é definido como sendo o volume de água doce necessário para assimilar a carga de poluentes baseando-se nas concentrações naturais e nos padrões de qualidade de água existentes.

O cálculo é feito dividindo-se a carga de poluentes pela diferença entre a máxima concentração aceitável para aquele poluente específico e sua concentração natural naquele corpo de água que assimila o poluente.

O que mais podemos saber sobre a Pegada hídrica

Pegada hídrica é de fundamental importância para monitorar o impacto humano sobre o meio ambiente.

Os indicadores de sustentabilidade devem ser usados e interpretados em conjunto visando à avaliação dos impactos ambientais de produção e consumo.

Pegada hídrica tem inúmeras aplicações que podem ser empregadas desde em um único produto, um processo, um setor, indivíduo e cidades, até nações e todo o mundo.

Não foi um assunto bem interessante? Comente e dê sugestões! Até breve!

O que você achou do post?

Avalie-nos

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *