Problemas com espuma na ETE? Conheça as causas e medidas corretivas

Problemas com espuma na ETE? Conheça as causas e medidas corretivas

Tempo de leitura: 2 minutos

5
(1)

Muitas plantas de lodos ativados bem operadas têm problemas com espumas. Uma pequena camada de espuma de coloração marrom cobrindo aproximadamente 30 cm da superfície do tanque de aeração.

No entanto, se a espuma se torna excessiva, a operação do sistema poderá ser afetada.

O acúmulo excessivo de espuma no tanque de aeração pode resultar em passarelas, guarda corpos e equipamentos cobertos por espuma com um simples vento, bem como criando um aspecto desagradável na planta.

Problemas com espumas podem ser divididas em branca, marrom e espumas pretas.

Conheça a causa potencial para cada uma delas e a sugestão de medidas corretivas:

Espuma branca

Ocorrência
Novas plantas, característica de início de processo – start up
Baixa idade de lodo
Sobrecarga
Baixa concentração de sólidos suspensos totais no tanque de aeração
A/M elevado

Causa
Retorno de lodo inadequado do decantador secundário para tanque de aeração
Baixa concentração de sólidos suspensos totais no tanque de aeração
Descarte de lodo excessivo
Alta carga orgânica após um prolongado período de baixa carga (ex: final de semana)
Alta toxicidade (ex: metais)
pH fora da faixa operacional
Severas variações de temperatura
Baixo oxigênio dissolvido
Deficiência de nutrientes
Carga hidráulica elevada
Perda de sólidos no efluente final

Medidas corretivas
Checar a taxa de retorno de lodo
Manter a manta de lodo no decantador secundário de 0,3 a 1,0 metro
Aumentar a vazão de reciclo para o tanque de aeração afim de minimizar a perda de sólidos no decantador secundário
Importar lodo biológico de outra estação (semente), caso necessário e evite a entrada de material tóxico
Monitorar descarga de efluentes industriais significativos ou que possam impactar na estação

Espuma marrom

Ocorrência
Plantas operando com baixa carga
Plantas capazes de nitrificar
Presença expressiva de Nocardia spp. (microrganismo filamentoso)
Alta idade de lodo

Causa
Baixo A/M
Maior produção de lodo que o normal, devido a mudanças climáticas. Isto ocorre durante a transição do inverno para o verão a qual promove aumento da atividade microbiológica devido à alta temperatura
Descarte de lodo não planejado e/ou involuntário

Medidas corretivas
Se a nitrificação não for necessária, aumente o A/M e diminua a idade de lodo
Remover a espuma da área de bombeamento do retorno de lodo
Checar a programação de descarte de lodo

Espuma preta 

Ocorrência
Baixo oxigênio dissolvido
Condições anaeróbias
Corantes provenientes de fontes industriais

Medidas corretivas
Aumentar a taxa de aeração
Reduzir a concentração de sólidos suspensos totais no tanque de aeração
Descartar gradualmente o lodo
Investigar fontes industriais

Como você deve ter reparado, a maioria das ocorrências estão atreladas a operação, controle e monitoramento da planta.

Quer aprender mais sobre o assunto? Baixe o e-Book Microbiologia como ferramenta de Gestão em ETEs em nossa sessão de Materiais Ricos e aprofunde nesse assunto.

O que você achou do post?

Avalie-nos

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *