5 Passos para solução de problemas no seu processo de tratamento de água ou efluentes

5 Passos para solução de problemas no seu processo de tratamento de água ou efluentes

Tempo de leitura: 3 minutos

5
(1)

Tentativa e erro não é definitivamente a única forma de solução de problemas!

A maneira mais econômica para atingir os objetivos de desempenho nos processos de tratamento de água ou efluentes é adotar boas técnicas de solução de problemas.

E para isso, o  diagnóstico correto é imprescindível.

1. Os passos principais

  • Reconhecer que existe um problema;
  • Atribuir prioridades para garantir que cada problema receba atenção adequada;
  • Reunir dados da planta e do processo de forma a estabelecer um histórico;
  • Encontrar a causa do problema o mais rápido possível para minimizar o impacto sobre processo e custo;
  • Identificar todas as alternativas possíveis;
  • Registrar os fatos de forma organizada;
  • Eliminar ou reduzir a causa do problema para minimizar a recorrência.

Todas as plantas necessitam de Procedimentos Operacionais Padrão (POP) que incluem procedimentos para operação e gestão da estação de tratamento de efluentes e guia de solução de problemas.

A capacidade de reconhecer problemas menores e corrigí-los cedo pode impedí-los de se transformarem em grandes problemas.


2.Matriz GUT

Podemos adotar a matriz GUT como ferramenta de auxílio na priorização de resolução de problemas nos sistemas de tratamento de água ou efluentes.

Uma vez que um problema é detectado, uma avaliação deve ser feita quanto à sua prioridade sobre outros problemas existentes.

A matriz serve para classificar cada problema que você julga pertinente pela ótica da gravidade (do problema), da urgência (de resolução dele) e pela tendência (dele piorar com rapidez ou de forma lenta), principalmente no que diz respeito ao impacto no desempenho, segurança do processo e de pessoal ou equipamento.

3.Reunindo dados

Reunir dados é um processo de quatro etapas: declarando o problema, definindo os limites, observando mudanças, decidindo sobre causa / efeito.

  • Declaração do problema

A declaração do problema deve ser uma descrição precisa do problema em termos de fatos observáveis.

  • Definição de limites

Faça as seguintes perguntas:

Onde está o problema observado?

Quando o problema foi detectado pela primeira vez?

Qual é a extensão da problema?

  • Observação da mudança

Observe qualquer diferença ou alteração do padrão normal.

  • Causa efeito

Identificar causa provável

4. Ações alternativas

Possíveis ações alternativas podem ser elencadas em cinco categorias: contingente, provisório, corretivo, adaptativo e preventivo.

  • Ações contingentes: são tomados imediatamente para minimizar o efeito do problema;
  • Ações interinas: ou ações intermediárias são tomadas enquanto o problema está sendo resolvido e estão sendo feitos reparos;
  • Ações corretivas: são ações que abordam a causa do problema;
  • Ações adaptativas: permitem a planta viver com o problema;
  • Ações preventivas: reduz ou elimina a causa de um problema; 

5. A importância do registro de dados

O procedimento precisa ser estabelecido para garantir que os fatos sejam registrados de modo que:

  • Fatos importantes não sejam perdidos quando ocorre um problema;
  • A causa de um problema é mais rapidamente isolada;
  • A gestão deve-se equipar com registros;
  • Engenharia é equipada com os dados para analisar alternativas;

Estabelecer uma boa estratégia de controle de processo e programa de monitoramento é essencial para solucionar os problemas na sua estação, esteja atento e adote uma gestão proativa!

O que você achou do post?

Avalie-nos

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *