A importância do Saneamento Básico

A importância do Saneamento Básico

Tempo de leitura: 4 minutos

4.5
(2)

O saneamento básico consiste na atividade de coleta e tratamento do esgoto, limpeza urbana, manejo de resíduos sólidos e controle de pragas, assim como qualquer tipo de agente patogênico, visando à saúde das comunidades.

O abastecimento de água potável e o manejo de água pluvial também fazem parte das atividades nas quais se enquadram o saneamento básico.

A água é fonte de vida na terra, e a civilização humana desabrochou onde havia fontes confiáveis e limpas de água doce.

Sendo assim, para o aproveitamento humano – seja para beber, lavar ou para recreação –, é preciso que a água esteja livre de fontes de contaminação biológica, química e física.

A origem do tratamento de efluentes foi na Europa, devido às grandes epidemias como a “Teoria dos Germes” desenvolvida por Pasteur (1878).

A partir daí descobriram-se as doenças de veiculação hídrica e consequentemente percebeu-se a necessidade de se tratar os esgotos.

Dados da Organização Mundial de Saúde.

Segundo a OMS, a cada ano, a água insegura ou de qualidade inadequada e a falta de saneamento e higiene causam aproximadamente 3,1% de todos os óbitos – ou seja, a morte de aproximadamente 1,7 milhão de pessoas em todo o mundo.

No Brasil, apenas 45% do esgoto é tratado, apontam os dados mais recentes do governo.

Como resultado os outros 55% são despejados diretamente na natureza, o que corresponde a 5,2 bilhões de metros cúbicos por ano ou quase 6 mil piscinas olímpicas de esgoto por dia.

O gráfico abaixo, mostra um estudo que aponta lenta evolução no acesso a serviços água e esgoto no Brasil:

Saúde Pública e Saneamento Básico

No plano de saneamento básico, em 2033, 93% da população terá acesso à coleta de esgoto.

Mas afinal, qual a importância de se realizar o saneamento básico para um país?

A importância do saneamento básico começa por sua influência na saúde, qualidade de vida e no desenvolvimento da sociedade como um todo. Vejamos:

1º Promoção da Saúde e Prevenção e Controle de Doenças
  • Bem-Estar Físico, Redução da Mortalidade Infantil;
  • Prevenção e redução de Diarreia, Cólera, Febre Tifoide, Hepatite.
2º Direitos Humanos:
  • O acesso à água e ao saneamento é necessário para a realização de alguns direitos humanos, incluindo: o direito à moradia adequada.
 3º Benefícios Econômicos na Saúde
  • Redução de Custos com Internações e gastos com medicamentos.
  • Redução de dias ausentes no trabalho.
  • Relação Benefício/Custo de US$ 5,2 América Latina e Caribe.
4º Benefícios para a Economia
  • A importância do saneamento também se dá pela vertente econômica de um país. Sendo assim, os fatores como salário mínimo ou produtividade de uma região estão diretamente ligados ao saneamento básico.
5º Benefícios para o meio ambiente
  • Desde a extração das águas até a forma que o esgoto é descartado, há um compromisso com as gerações futuras e com a natureza.

Vamos falar das principais doenças geradas pela falta de saneamento?

Quando se fala da falta de serviços de saneamento podemos citar a água tratada, coleta e tratamento de esgoto, coleta de lixo e também a drenagem pluvial.

A precariedade desses sistemas pode, e vai, gerar um sério problema de saúde pública.

Certamente, o principal motivo é a exposição a vírus, bactérias e condições insalubres.

1. Febre tifoide

A febre tifoide é uma doença normalmente causada pelo consumo de água ou alimentos contaminados.

Esta doença está diretamente associada a baixos níveis socioeconômicos, principalmente em regiões com precárias condições de saneamento básico, higiene pessoal e ambiental.

A bactéria causadora da doença é chamada Salmonella entérica typhi.

Esse tipo de febre causa mal-estar, dor de cabeça, dores abdominais, causa também vômitos, diarreia com sangue e, em casos extremos, perfuração do intestino e óbito.

2. Cólera

Outra doença bastante conhecida é a cólera, que pode ser fatal se não for tratada imediatamente.

Os principais sintomas são diarreia, desidratação e em casos mais graves, ocorrem choques hemorrágicos e convulsões .

O tratamento inclui reidratação e a transmissão intravenosa de fluidos e antibióticos.

3. Leptospirose

Também temos a leptospirose que é transmitida por ratos urbanos, basta relacionar as enchentes pela falta de uma drenagem urbana eficiente, pois a contaminação também é feita por contato com água contaminada.

A contaminação do organismo ocorre por pequenas feridas ou mucosas, chegando ao sistema circulatório.

Os sintomas são febre, dores musculares, desidratação e nos casos mais graves, há complicações renais, meningite, hemorragias e coma.

Sendo assim, podemos concluir que a sociedade só tem a perder se não for dada a devida importância ao saneamento básico.

Pois a saúde fica prejudicada com inúmeros enfermos por doenças sanitárias ou a economia que poderia render bem mais.

Em nosso site, temos muitos materiais educativos para ajudar você no dia a dia da sua ETE.

Acesse nossos Materiais Educativos e baixe nossas ferramentas e e-Books.

O que você achou do post?

Avalie-nos

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *